Brasil busca parceria com União Europeia na área de nanotecnologia

C&T Gestão - Gestão

Desenvolver produtos nanotecnológicos é uma das prioridades apontadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Tanto é que o Brasil estuda parcerias com outras nações para definir suas políticas no setor de nanotecnologia.

No segundo semestre deste ano, está previsto um workshop para tratar de uma possível parceria com a União Europeia (UE). Há a possibilidade de as unidades do Sistema Nacional de Laboratórios em Nanotecnologias (SisNano) se integrarem ao projeto europeu NanoReg, que aborda legislações e regras de materiais nanotecnológicos na área de influência da UE. Uma missão brasileira deve ir à Europa ainda este mês para aprofundar as conversas.

O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI, Alvaro Prata, defendeu que o País precisa absorver tendências de nações tidas como modelo para alcançar um alto patamar de desenvolvimento em nanotecnologias.

“Por isso, lançamos a Iniciativa Brasileira de Nanotecnologia [IBN]. Todas as ações do MCTI associadas à área são governadas por um comitê interministerial, incluindo o SisNano e os 16 institutos nacionais de ciência e tecnologia [INCTs] com foco em nanotecnologia. Esse sistema que cresce, se diversifica, se amplia, se sofistica e se aproxima da sociedade precisa ser regulado, oferecer uma segurança”, apontou Prata.

Discussão

Na última segunda-feira (12), foi promovida uma oficina pelas agências Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para debater a regulação de produtos e processos nanotecnológicos ligados à área de saúde. A prresidente substituta da ABDI, Maria Luisa Leal pediu uma legislação clara para fomentar a inovação na área.

“A regulação tem que ser um instrumento de estímulo à inovação. Essa atividade e a sua segurança jurídica são fundamentais para que a coisa aconteça de verdade. Caso contrário, podemos financiar um monte de pesquisa e, paradoxalmente, assistir a tudo acontecer fora do país”, argumentou a dirigente.

(Agência Gestão CT&I, com informações do MCTI)

incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos “O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativa  A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)...
capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimento  A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa...