Coutinho afirma que desembolso para inovação pode chegar a R$ 5 bilhões

C&T Inovação - BR

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, destacou na sexta-feira (25), que os dispêndios em inovação podem alcançar neste ano R$ 5 bilhões. Entram nessa conta os investimentos do banco e da Finep. Trata-se de uma alta de aproximadamente 40%, quando comparado a 2011.

“Nós temos uma perspectiva muito positiva para o avanço da inovação, apesar das dificuldades, das turbulências macroeconômicas”, afirmou durante a reunião do Comitê de Líderes do Movimento Empresarial pela Inovação (MEI), realizada em São Paulo (SP). No ano passado, o desembolso das duas instituições foi de R$ 3,5 bilhões. Em 2010, o aporte foi de R$ 2,4 bilhões.

Na avaliação de Coutinho, a ampliação dos investimentos em inovação na indústria brasileira é essencial para garantir a competitividade no setor. Ainda de acordo com ele, apesar do crescimento da economia abaixo do esperado no primeiro trimestre deste ano, o governo está otimista. “É normal, sempre que você tem um risco de turbulência externa, puxar o freio de mão, tanto nos investimentos quanto na inovação. Mas o governo brasileiro tem amplas condições para assegurar o crescimento”, afirmou.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, afirmou que atualmente os empresários sabem que para continuar crescendo é preciso investir em inovação. No entanto, de acordo com ele, a iniciativa empresarial precisa de mais incentivos, como diminuição da carga tributária, redução dos juros, equilíbriio do câmbio e investimentos em infraestrutura.

“Hoje, vemos que há espaço nas empresas privadas tanto para reduzir custos por meio da inovação quanto pelo aumento da produtividade, que diz respeito à melhor qualificação da mão de obra, o desenvolvimento de tecnologia, a gestão de processos. O empresário está atento a isso e esta é a razão que me leva a acreditar que dá para investir em inovação mesmo em época de crise", lembrou.

(Com informações da CNI, Sebrae e Agência Brasil)

Especial: 26ª Conferência Anprotec

sinergia-e-politica-de-estado-sao-desafios-para-o-brasil-avalia-presidente-da-anprotec Maturidade. Essa é palavra que define o atual estágio do ecossistema brasileiro de empreendedorismo e inovação. O segmento conta com...
meta-chinesa-de-tornar-se-potencia-em-inovacao-cria-oportunidades-para-empreendimentos-brasileiros Fortaleza (CE) - O 13º Plano Quinquenal da República Popular da China estabelece metas ousadas para o desenvolvimento da economia. O...
fundos-de-capital-privado-sao-alternativa-a-crise-para-empresas-inovadoras Fortaleza (CE) - O atual ciclo recessivo da economia brasileira, iniciado em dezembro de 2014, atingiu em setembro o segundo pior...
empreendedorismo-em-negocios-de-impacto-social-cresce-no-brasil Fortaleza (CE) - Aos poucos o brasileiro começa a entender melhor a cultura do empreendedorismo, tida por muitos especialistas como...
gestores-apostam-em-integracao-de-esforcos-para-impulsionar-negocios-inovadores Fortaleza (CE) - Há aproximadamente duas décadas, o ecossistema brasileiro de inovação dependia exclusivamente dos governos...