Ministro diz que falta de recursos pode prejudicar o desenvolvimento da área de C&T em 2018

C&T Política - BR

Hoje (30), durante IV Simpósio de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha, em São Paulo, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab fez um alerta para a falta de recursos do governo federal que pode inviabilizar o desenvolvimento do setor cientifico e tecnológico do país em 2018.

O ministro disse que está preocupado com os resultados do setor para este e o próximo ano. “Temos uma preocupação grande em relação ao final do ano, preocupação em relação aos recursos que podem não ser suficientes para que a gente possa atingir os objetivos definidos. E uma preocupação ainda maior em relação a 2018, que está muito aquém do necessário para que a gente possa continuar os trabalhos que estão sendo desenvolvidos”, disse.

De acordo com ele, todas as linhas de pesquisas financiadas com recursos federais poderão ser descontinuadas. “Seria uma grande perda para o Brasil, ou porque perderíamos pesquisas importantes ou quadro [pesquisadores], que ao perderem aqui a condição de desenvolverem as suas atividades, passariam a se deslocar para o exterior”, alertou Kassab.

O ministro apontou as parcerias com o setor privado como uma possível saída para a falta de recursos. Para ele, o setor privado tem se interessado cada vez mais em ciência, tecnologia, inovação (CT&I). Mas reconhece que alguns casos dependem exclusivamente de verba pública. “Porém, há certo tipo de investimento que demanda apenas recursos públicos, o capital privado não se interesse com alguns estudos necessários para o desenvolvimento do país. Aí entra a importância da mobilização da sociedade”, afirmou.

Na quinta-feira (26), preocupados com o contingenciamento de verbas para o setor, representantes de diversos institutos públicos e privados ligados à área de CT&I, participaram de reunião da Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação (FPCTPI), na Câmara dos Deputados para debater o assunto.

Na ocasião, o representou a Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (ABIPTI), Félix Andrade alertou para o fato de estarmos retrocedendo mais de 10 anos. Segundo ele, só em 2006 o orçamento foi igual ao deste ano, que é de R$ 2,7 milhões.  “Estamos regredindo 10 anos nessa questão orçamentaria e ainda temos a perspectiva de mais cortes para o ano que vem”, disse ele.

O presidente da Frente Parlamentar, deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) encerrou a reunião se comprometendo a solicitar uma audiência com o presidente Michel Temer para apresentar a pauta do setor.

 

Agência CT&I com informações da EBC

incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos “O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativa  A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)...
capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimento  A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa...