5G e Internet das Coisas devem elevar a competitividade global do Brasil

C&T Inovação - BR

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que a telefonia de quinta geração no país e o Plano de Internet das Coisas demonstram que o Brasil se prepara para a evolução em igualdade com outros mercados e para a competitividade global. Destacou ainda projetos como o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) e o objetivo de ampliar o acesso à banda larga no país.

Para Kassab, a pasta desenvolve projetos como a tecnologia 5G em sintonia com outros países do mundo, o que eleva a competitividade do Brasil nos setores de TICs e telecomunicações. A expectativa é que a tecnologia seja implementada simultaneamente no Brasil e nos países da Europa.

Outro destaque é o estudo para o Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), apresentado nesta terça-feira (3) no Futurecom, evento que reúne representantes do governo, operadoras e provedores de internet e especialistas em São Paulo.

Kassab destacou a participação do presidente Michel Temer na abertura do evento, e lembrou a interface entre os setores de comunicações e tecnologia, citando como exemplo o desligamento do sinal analógico de TV, que permite o aperfeiçoamento do setor de telecomunicações.

Ao planejar o desenvolvimento desses setores, o Brasil "se prepara para o futuro", reforçou o presidente Michel Temer, chamando a atenção para a "função social extraordinária" de projetos como o SGDC, que permite a expansão da banda larga “a todos os brasileiros".

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pontuou aspectos da recuperação econômica do Brasil e mencionou o papel futuro dos setores de tecnologia e Internet das Coisas para intensificar o desenvolvimento. Para o presidente do Futurecom, Laudalio Veiga, o Plano de IoT cria condições para "movimentar toda a cadeia de tecnologia e telecomunicações".

(Agência ABIPTI com informações do MCTIC)