Capes solicitará identificador digital de candidatos a programas internacionais

C&T Educação - BR

 

Para impedir ambiguidades na identificação de autores e colaboradores em publicações ou em instituições, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) solicitará dos candidatos a bolsas e financiamentos de seus programas internacionais um código de cadastro na Orcid (Open Research and Contributors Identification, ou Identificação Aberta de Pesquisa e Colaboradores).

Gratuito, o número Orcid é um “nome” digital permanente para identificação de pesquisadores. O código tem 16 dígitos e é único para cada pessoa. Seu funcionamento é semelhante ao Digital Object Identifier (DOI), código para objetos como artigos científicos, teses e dissertações.

De acordo com a Capes, a adoção do código é uma tendência mundial das organizações ligadas a pesquisa. Em 2015, um grupo de grandes editoras científicas passou a exigir o código no processo de submissão de artigos científicos. Isso é possível porque o identificador pode ser utilizado para inscrição em processos seletivos e submissão de trabalhos em periódicos acadêmicos em diversas plataformas.

Quem se inscreve na Orcid, além de receber o código, conta com um espaço para construir um perfil de sua produção e sua trajetória profissional, semelhante a um currículo. Com isso, a Capes pretende aperfeiçoar requisitos de seleção e a avaliação de resultados dos programas.

No entanto, a inscrição no Orcid não vai substituir o Currículo Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que também é exigido nas candidaturas aos programas internacionais da Capes.

(Agência ABIPTI, com informações da Capes)