Empresas apoiadas pela Intec têm maiores taxas de sobrevivência no mercado

C&T Gestão - Gestão

 

Na área de tecnologia, onde inovações são desenvolvidas e novas demandas eventualmente têm de ser criadas, as chances de a empresa não ir para frente são grandes. Contudo, um estudo realizado pela incubadora do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) apontou que o percentual de empresas graduadas pela Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) que estiveram ativas por quatro anos ou mais é de 93%.


Em contrapartida, uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a média nacional de sobrevivência após os quatro anos de atividade é de cerca de 40%, levando em conta negócios abertos em todas as áreas da economia, não só os de tecnologia, onde, segundo a pesquisa, empreender é ainda mais arriscado.


Uma das razões para a taxa de sucesso das empresas apoiadas pela Intec, na visão de Gilberto Passos Lima, gerente dos Parques e Incubadoras Tecnológicas do Tecpar, é que o processo de incubação qualifica os candidatos.


“Além de selecionar os candidatos, o próprio processo seletivo capacita os empreendedores, já que para entrar é preciso detalhar o plano de negócios da empresa, que precisa ser defendido em uma banca de avaliação. Após a entrada, o Tecpar oferece ao empresário a infraestrutura necessária para a empresa começar a desenvolver seu produto ou serviço”, pontua.


Quem usou a infraestrutura da Intec e hoje faz parte da taxa de sucesso da incubadora do Tecpar é a Pase Hidrometria. Ricardo Spancerski, diretor da empresa, saiu da faculdade com um protótipo de seu produto para desenvolvê-lo na Intec. Hoje está há oito anos no mercado.


“Como desenvolvemos uma tecnologia nova na área de medição de poços profundos, tivemos que mostrar aos nossos clientes que eles precisavam do nosso produto. Estar na Intec nos deu uma visão geral de mercado, porque estávamos muito focados na tecnologia e não em aspectos como gestão e relacionamento com o cliente”, exemplifica Spancerski.


A Intec


Empreendedores que queiram participar do programa de incubação do Tecpar podem se candidatar a uma vaga em uma das duas unidades da Intec, em Curitiba e em Jacarezinho. São ofertadas vagas para a modalidade residente – quando a empresa fica nas dependências da Intec – e para a incubação não residente, quando o empresário não se instala na incubadora, mas conta com o apoio dos especialistas do instituto. A Intec oferece também o programa de Incubação Verde, para acelerar o desenvolvimento de negócios sustentáveis e os pedidos de patentes de tecnologias verdes.


(Agência ABIPTI, com informações do Tecpar)


consorcio-abre-chamada-para-apoio-financeiro-a-participacao-do-brokerage-event  O consórcio internacional INCOBRA lançou nesta segunda-feira (7) uma chamada para conceder apoio financeiro aos participantes do...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimento  A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativa  A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)...
japao-e-brasil-financiam-projetos-em-varias-areas-do-conhecimentoA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Sociedade Japonesa de Promoção da Ciência (JSPS, na sigla em...