Parceria apoia pequenos e médios agricultores que adotem tecnologias de baixo carbono

C&T Meio Ambiente - BR

 

Para incentivar e também apoiar financeiramente o uso de tecnologias de baixo carbono em propriedades rurais de 70 municípios brasileiros, localizados nos biomas Amazônia e Mata Atlântica, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Embaixada Britânica lançam hoje a Chamada de Propostas de Unidades Multiplicadoras.

A iniciativa faz parte das atividades desenvolvidas pelo Projeto Rural Sustentável (PRS), que visa, entre outros, melhorar as práticas de uso da terra e manejo florestal nos biomas.

A chamada tem como meta identificar 3.360 propriedades rurais de pequenos e médios produtores rurais que irão adotar uma ou mais das quatro tecnologias de baixo carbono apoiadas pelo projeto. As propostas deverão ser submetidas em parceria com agentes de assistência técnica e, caso aprovadas, os produtores ou produtoras rurais poderão receber até R$1.500 por hectare de tecnologia implantada e os Agentes de Assistência Técnica, R$6.000,00 por unidade multiplicadora.

Além do apoio financeiro para área das tecnologias implantadas, o(a) produtor(a) poderá receber um benefício de R$ 1.000 por hectare de Área de Conservação Florestal, ou seja, por fragmento de floresta nativa representativo dos biomas mantido em sua propriedade.

Podem participar da Chamada de Propostas de Unidades Multiplicadoras os(as) pequenos(as) e médios produtores(as) cujas propriedades estejam localizadas em algum dos municípios/estados do Projeto; que sejam beneficiários(as) ou elegíveis para crédito rural; com área de 04 a 15 módulos fiscais e renda agropecuária bruta anual de até R$ 1.760.000.

As propostas devem ser submetidas para avaliação no portal www.ruralsustentavel.org em parceria com um agente de assistência técnica, que além de auxiliar o produtor, fará o acompanhamento da implantação da tecnologia, caso o projeto seja aprovado. Os agentes de assistência técnica devem ser indicados por entidades de assistência técnica com atuação nos municípios objeto do Projeto.

As tecnologias apoiadas pelo projeto são Sistema de integração Lavoura-pecuária- florestas (iLFP), incluindo Sistemas Agroflorestais (SAF); Plantio de Florestas Comerciais; Recuperação de Áreas Degradadas com Pastagem (RAD/P); Recuperação de Áreas Degradadas com Floresta (RAD/F); e Manejo Sustentável de Florestas Nativas.

(Agência ABIPTI com informações do BID)


incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos “O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativa  A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)...
capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimento  A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa...