Entidades firmam acordo para ampliar acesso das MPMEs ao crédito

C&T Economia - Economia

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Caixa Econômica Federal firmaram, nesta quarta-feira (7), um acordo de cooperação para ampliar o acesso ao crédito e aumentar a competitividade das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) do segmento indústria. A assinatura ocorreu durante o 4º Seminário Pense nas Pequenas Primeiro, na sede da CNI, em Brasília (DF).

O acordo prevê condições especiais no crédito para capital de giro, investimentos e financiamentos, além de atendimento especializado e benefícios específicos para o segmento. As linhas Crédito Especial Empresa e GiroCaixa oferecem prazo de até 36 meses para pagamento e taxas a partir de 1,52%. O prazo permanece o mesmo, mas com taxa reduzida. As empresas contarão ainda com isenção de três meses na cesta de serviços.

Segundo o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, é fundamental definir um programa microeconômico que reduza os custos das empresas, aumente sua produtividade e melhore o ambiente de negócios. “O acesso à informação, aos mercados e ao crédito é seu maior desafio. O acesso ao crédito é primordial na retomada do crescimento. A crise exauriu os recursos próprios das empresas”, afirmou.


“A participação da indústria na economia continua sendo imprescindível para o desenvolvimento do país, o setor começa a mostrar sinais positivos de crescimento, e a participação da Caixa neste processo é muito importante para o avanço da produção brasileira”, disse o vice-presidente de Clientes, Negócios e Digital da Caixa, José Henrique Marques da Cruz.


Mais iniciativas


Segundo Fábio Pires, especialista do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), hoje a instituição desenvolve projetos piloto para apoiar as micros e pequenas empresas na adoção de técnicas e tecnologias de Indústria 4.0. Ele explicou que o processo se dá em quatro fases, que vão desde a reorganização do chão de fábrica por meio da filosofia de produção enxuta até a transformação em fábricas inteligentes.


“A ideia é dar condições para que o empresário acompanhe o seu processo produtivo em tempo real. Nas primeiras etapas, não estamos falando de uso de sensores, mas de alimentação de dados por colaboradores, o que permite que o gestor tenha informações para tomada de decisão, melhore seus processos e seu produto”, informou Pires.


Já o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Guilherme Afif Domingos, defendeu a ampliação do teto de faturamento anual para as empresas optantes pelo Simples Nacional e o aumento da oferta de financiamentos voltados para os pequenos negócios por meio da criação das Empresas Simples de Crédito (ESC).


De acordo com Afif, o Brasil tem a maior concentração bancária do mundo, o que faz com que 83% das micro e pequenas empresas não tenham acesso ao crédito. “Os bancos são grandes demais para atender os pequenos. A criação das ESC irá aumentar o leque de opções e facilitar o acesso ao crédito para esse segmento”. Ele ainda ressaltou que a distância entre a taxa básica de juros e o juro real na ponta é “astronômica”, e que quando o pequeno tem acesso ao crédito o juro final é quatro vezes maior.


A criação da ESC consta no Projeto de Lei Complementar (PLP) 341/17, que tramita na Câmara dos Deputados e que teve sua Comissão Especial instalada na última semana. No ano passado, a criação das Empresas Simples de Crédito estava prevista no Crescer sem Medo, última revisão da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, mas foi vetada.


(Agência ABIPTI, com informações da Agência CNI de Notícias e Agência Sebrae de Notícias)



brasil-e-espanha-assinam-acordos-em-areas-que-envolvem-pesquisa-e-tecnologia Os governos do Brasil e da Espanha assinaram nesta segunda-feira (24) cinco atos de cooperação em quatro diferentes áreas, que...
editais-selecionam-projetos-de-pesquisa-conjuntos-entre-franca-e-america-do-sul A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou dois novos editais para seleção de projetos conjuntos...
acordo-entre-sebrae-e-cnpq-preve-r-134-milhoes-para-pesquisa-de-alto-impacto O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e...
edital-de-inovacao-da-industria-oferece-r-536-milhoes-a-empresas-e-startups Projetos inovadores com aplicações industriais terão incentivo de mais de R$ 53,6 milhões neste ano para serem desenvolvidos e...
pacote-de-inovacao-da-embrapii-injetara-r-100-milhoes-na-economia A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) anunciou nesta sexta-feira (17), durante a reunião da Mobilização...