Presidente da Finep defende mais investimentos privados em P&D

Últimas Notícias - Notícias

O presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcos Cintra, defendeu nesta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro (RJ), a necessidade de mais investimentos empresariais em pesquisa e desenvolvimento (P&D) para o Brasil avançar em produtividade e competitividade em relação às outras nações. O dirigente discursou durante a sessão de abertura do 29º Fórum Nacional do Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae).


De acordo com Cintra, no Brasil, a cada R$ 1 investido pelo governo em pesquisa e desenvolvimento, há apenas R$ 0,80 de recursos privados. “Na China, a cada R$ 1 de investimento público em P&D, R$ 4 vem do setor privado”, exemplificou.


Segundo Marcos Cintra, o fomento público é imprescindível para o processo inovativo, mas é necessária a participação das empresas para dar continuidade à inovação. “A inovação é a transformação do conhecimento científico em valor de mercado. Mas para transformar em valor a inovação, é fundamental justamente a participação privada.”


Cintra ressaltou ainda a necessidade de qualificar o investimento. Ele citou dados da Pesquisa de Inovação (Pintec) 2014, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Segundo a última Pintec, contamos hoje com 19 mil empresas inovadoras. E elas se destacam, são diferentes qualitativamente”, comentou.


Para Raul Velloso, presidente interino do fórum, recuperar o investimento deveria ser o carro-chefe da política governamental. “O Brasil precisa investir aqui e agora e não daqui a seis ou oito anos”, disse.


(Agência ABIPTI, com informações da Finep)