Brasil e China reforçam cooperação em tecnologia espacial com fórum mundial

C&T Internacional - Internacional

A Agência Espacial Brasileira (AEB) recebeu nesta semana, em Brasília (DF), a delegação chinesa chefiada pelo Centro Regional para Educação em Ciência e Tecnologia Espacial na Ásia e no Pacífico (RCSSTEAP). As duas entidades dividirão a organização de um fórum mundial de educação a ser realizado em agosto deste ano. No evento, representantes de seis centros espaciais afiliados às Nações Unidas e espalhados pelo mundo devem vir à capital do país para debater estratégias de capacitação de recursos humanos.

O diretor-executivo da RCSSTEAP, Weng Jingnong, avaliou a missão à Brasília como muito produtiva. "Discutimos bastante acerca da cooperação entre Brasil e China, especialmente no campo espacial, e encontramos bastante consenso em educação", relatou. "Eu diria que esse fórum que coorganizamos será muito útil para desenvolver o uso de tecnologias espaciais nessas regiões e também para compartilhar a ideia de promover seu uso pacífico", ressaltou.

"O fórum tem como finalidade ensinar a importância do espaço na nossa vida cotidiana para novas gerações de diversos países de todas as regiões do planeta", comentou o diretor de Satélites, Aplicações e Desenvolvimento da AEB, Carlos Alberto Gurgel. "Ouvimos propostas dos dois lados para fechar a agenda desse grande evento, com foco na área educacional e possibilidade de durar uma semana ou mais."

Ligados ao Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Sideral (Unoosa), os seis centros "cobrem praticamente todos os países do mundo", nas palavras de Gurgel. A China está à frente do RCSSTEAP e Brasil e México se revezam na liderança do Centro Regional de Educação em Ciência e Tecnologia Espacial para América Latina e Caribe (Crectealc). As outras quatro unidades estão instaladas na Índia, na Jordânia, em Marrocos e na Nigéria.

A comitiva chinesa conheceu, ainda, projetos de pesquisa no campus da Universidade de Brasília (UnB). De acordo com Gurgel, o caráter educacional do fórum marcado para agosto requer forte aproximação da academia. "Vamos convidar todas as instituições de ensino brasileiras que têm engenharia aeroespacial e os outros centros regionais certamente vão trazer pessoal das universidades que os auxiliam, como a Beihang University."

(Agência ABIPTI, com informações do MCTIC)


incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos “O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativa  A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI)...
capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimento  A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa...