Pesquisadores defendem a preservação digital de informações científicas

C&T Gestão - Gestão

Pesquisadores e especialistas do Brasil e do exterior se reúnem em Brasília até sexta-feira (5), em evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), para trocar experiências sobre a preservação digital de informações científicas. A ideia é estimular o intercâmbio entre os usuários dos sistemas voltados à comunicação e à divulgação científica, tecnológica, administrativa e governamental.

De acordo com a diretora do Ibict, Cecília Leite, - homenageada por seu trabalho e dedicação à frente das informações e do conhecimento no país -, preservar digitalmente dados científicos vai além do simples armazenamento. “A preservação toca a todos: governo, empresas e as pessoas. Todos precisam preservar seus documentos. É uma demanda da sociedade", disse.

O Ibict é referência internacional no tema. Somente o Oasis.br, um dos portais do Ibict voltado para publicações científicas em acesso aberto, reúne 2 milhões de documentos para acesso gratuito. “Somos reconhecidamente um instituto de pesquisa e informação em ciência e tecnologia que lidera, não só no país, mas na América Latina e no mundo várias ações. Somos reconhecidos na academia e no setor produtivo.”

Para ela, uma das melhores formas de preservar informação é ter determinado documento em diversos ‘storages' (dispositivos projetados especificamente para armazenamento de dados) ao redor do mundo. Dessa forma, mesmo acontecendo uma catástrofe onde se encontra uma das cópias, as outras estarão preservadas. “Junto disso vem uma série de procedimentos técnicos que garantem a preservação digital", explicou Cecília Leite.

Segundo o coordenador-geral de Unidades de Pesquisa e Organizações Sociais do MCTIC, Luiz Henrique Borda, as informações e o conhecimento devem ser catalogados continuamente e organizados para acesso rápido e fácil da comunidade. “Vivemos a era do conhecimento e temos que acessá-lo como numa biblioteca, onde podemos encontrar as coisas catalogadas facilmente e com rapidez, de uma maneira que seja possível utilizar as informações em longo prazo. Nesse sentido, o MCTIC, por intermédio do Ibict, está possibilitando o acesso rápido e a preservação das informações no país", afirmou.

(Agência ABIPTI, com informações do MCTIC)

brasil-e-espanha-assinam-acordos-em-areas-que-envolvem-pesquisa-e-tecnologia Os governos do Brasil e da Espanha assinaram nesta segunda-feira (24) cinco atos de cooperação em quatro diferentes áreas, que...
editais-selecionam-projetos-de-pesquisa-conjuntos-entre-franca-e-america-do-sul A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou dois novos editais para seleção de projetos conjuntos...
acordo-entre-sebrae-e-cnpq-preve-r-134-milhoes-para-pesquisa-de-alto-impacto O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e...
edital-de-inovacao-da-industria-oferece-r-536-milhoes-a-empresas-e-startups Projetos inovadores com aplicações industriais terão incentivo de mais de R$ 53,6 milhões neste ano para serem desenvolvidos e...
pacote-de-inovacao-da-embrapii-injetara-r-100-milhoes-na-economia A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) anunciou nesta sexta-feira (17), durante a reunião da Mobilização...