Plataforma online pode facilitar comércio exterior para pequenos negócios

C&T Economia - Economia

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) desenvolveu a plataforma online ConnectAmericas, para facilitar o intercâmbio comercial entre micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras e países das Américas. Um dos primeiros passos no uso da ferramenta foi a assinatura, nesta quarta-feira (8), de um acordo de cooperação com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para a criação de comunidades virtuais binacionais na plataforma.

Serão realizadas ações de aproximação comercial entre vendedores e compradores de empresas de pequeno porte. Um dos principais focos é a relação entre Brasil e Argentina, que busca a aproximação entre as micro e pequenas empresas de ambos os países. Em cinco anos, a meta é aproximar as instituições, disseminar ações de business intelligence e incentivar a participação de empreendedores brasileiros em eventos promovidos pelo BID.

A plataforma divulga informações sobre os procedimentos e regulações do comércio internacional, além de oportunidades de negócios disponíveis. De acordo com o Sebrae, a iniciativa é parte integrante das ações do projeto denominado Simples Internacional, que é um mecanismo que permite a ampliação das exportações de micro e pequenas empresas brasileiras, além de permitir a redução de custos e de tempo das operações.

“Conquistamos um parceiro de peso para que o Simples Internacional se torne uma realidade para as empresas brasileiras que exportam ou pretendem exportar. O uso da ConnectAmericas pelo Sebrae abre uma porta que facilitará a integração dos pequenos negócios em nível mundial”, comemora o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Para o representante do BID no Brasil, Hugo Flórez Timorán, as micro e pequenas empresas que exportam pagam salários mais altos, vendem mais, são mais competitivas e produtivas. “Por isso é fundamental promover a cultura exportadora por meio da criação de um ambiente que facilite a internacionalização dessas empresas”, afirmou.

(Agência ABIPTI, com informações da Agência Sebrae de Notícias)



Especial: 26ª Conferência Anprotec

sinergia-e-politica-de-estado-sao-desafios-para-o-brasil-avalia-presidente-da-anprotec Maturidade. Essa é palavra que define o atual estágio do ecossistema brasileiro de empreendedorismo e inovação. O segmento conta com...
meta-chinesa-de-tornar-se-potencia-em-inovacao-cria-oportunidades-para-empreendimentos-brasileiros Fortaleza (CE) - O 13º Plano Quinquenal da República Popular da China estabelece metas ousadas para o desenvolvimento da economia. O...
fundos-de-capital-privado-sao-alternativa-a-crise-para-empresas-inovadoras Fortaleza (CE) - O atual ciclo recessivo da economia brasileira, iniciado em dezembro de 2014, atingiu em setembro o segundo pior...
empreendedorismo-em-negocios-de-impacto-social-cresce-no-brasil Fortaleza (CE) - Aos poucos o brasileiro começa a entender melhor a cultura do empreendedorismo, tida por muitos especialistas como...
gestores-apostam-em-integracao-de-esforcos-para-impulsionar-negocios-inovadores Fortaleza (CE) - Há aproximadamente duas décadas, o ecossistema brasileiro de inovação dependia exclusivamente dos governos...