Dirigentes de Brasil e UE anunciam nova fase do programa Diálogos Setoriais

C&T Internacional - Internacional

Nova fase dos Diálogos Setoriais repassará 5,7 milhões de euros para custear projetos de pesquisa - Foto: Gleice Mere/MPNova fase dos Diálogos Setoriais repassará 5,7 milhões de euros para custear projetos de pesquisa - Foto: Gleice Mere/MPBrasil e União Europeia deram início nesta terça-feira (21) a quarta fase do projeto Diálogos Setoriais. O programa é fruto de um acordo internacional que tem o intuito de custear propostas de interesses comum. Neste ciclo, o montante a ser investido será de 5,7 milhões de euros, em um tempo máximo de 36 meses.

Entre os  setores escolhidos para receber recursos estão a ciência e tecnologia; sociedade da informação, que inclui governo digital e inovação para o setor público. “São exemplos de áreas em que temos muito a aprender. Ninguém tem a fórmula do sucesso. Ao contrário, estamos constantemente sendo confrontados pelos desafios do século XXI e os Diálogos Setoriais foram concebidos para que possamos trocar experiências”, frisou o embaixador João Cravinho, que é chefe da Delegação da União Europeia no Brasil.

Neste ano, a cooperação completa uma década de duração. Nos três primeiros ciclos, mais de 200 ações foram desenvolvidas, em 30 áreas diferentes. De acordo com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, nos últimos anos, os investimentos em projetos somou 16,9 milhões de euros. Deste montante, 11,6 milhões de euros vieram da UE e 5,3 milhões de euros do Brasil.

“Os números comprovam o êxito da cooperação, nas mais variadas vertentes da atuação do Estado”, disse o secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Gleisson Rubin. Na opinião dele, todo gestor sempre terá duas possibilidades: gastar todos os seus recursos para buscar sozinho uma solução ou buscar inspiração nas boas práticas, naquilo que já foi objeto de conquista em outros contextos. “É nessa segunda estratégia que temos apostado”, enfatizou.

Além de anunciar a nova etapa do programa, os dirigentes também lançaram a publicação “Resultados do projeto Apoio aos Diálogos Setoriais - 2008/2016”, que relata um histórico de atividades e mostra exemplos de projetos colaborativos exitosos. O livro ainda revela informações de um estudo de satisfação desenvolvido pelo time do projeto. De acordo com as entidades participantes, 82% avalia que o programa foi fundamental para a realização de troca de informações e boas práticas. Para 59% a iniciativa foi importante para detectar e impulsionar novos propostas de trabalho conjunto entre UE e Brasil.

(Agência ABIPTI, com informações do Planejamento)

Especial: 26ª Conferência Anprotec

sinergia-e-politica-de-estado-sao-desafios-para-o-brasil-avalia-presidente-da-anprotec Maturidade. Essa é palavra que define o atual estágio do ecossistema brasileiro de empreendedorismo e inovação. O segmento conta com...
meta-chinesa-de-tornar-se-potencia-em-inovacao-cria-oportunidades-para-empreendimentos-brasileiros Fortaleza (CE) - O 13º Plano Quinquenal da República Popular da China estabelece metas ousadas para o desenvolvimento da economia. O...
fundos-de-capital-privado-sao-alternativa-a-crise-para-empresas-inovadoras Fortaleza (CE) - O atual ciclo recessivo da economia brasileira, iniciado em dezembro de 2014, atingiu em setembro o segundo pior...
empreendedorismo-em-negocios-de-impacto-social-cresce-no-brasil Fortaleza (CE) - Aos poucos o brasileiro começa a entender melhor a cultura do empreendedorismo, tida por muitos especialistas como...
gestores-apostam-em-integracao-de-esforcos-para-impulsionar-negocios-inovadores Fortaleza (CE) - Há aproximadamente duas décadas, o ecossistema brasileiro de inovação dependia exclusivamente dos governos...