Pesquisadores realizam expedição na região do sistema recifal da Foz do Amazonas

C&T Meio Ambiente - BR

 

Nove pesquisadores brasileiros, incluindo bolsistas de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e de seis instituições brasileiras (UFRJ, Ufes, Unifesp, UFRRJ, Inpe e JBRJ), em parceria com o Woods Hole Ocenographic Institution (EUA), percorreram em julho mais de 4 mil quilômetros entre o Amapá e o Maranhão em 15 dias, acompanhados por um oficial da Marinha do Brasil.

Durante a expedição, foram adquiridos dados geofísicos, físico-químicos, biológicos e radiométricos na região do recém-descrito sistema recifal da Foz do Amazonas. Além disso, foram realizadas mais de 20 horas de observações a bordo de dois submersíveis, em profundidades de até 400 metros.

Dentre os principais resultados desse esforço está a caracterização de vales e cânions ainda não mapeados, registros de esponjas e peixes até então desconhecidos na região, estudos do plâncton associado à mistura das águas do mar e do maior rio do planeta, imageamento das bioconstruções carbonáticas e algas calcárias, e caracterização bio-óptica da região. As atividades foram complementadas por imagens de satélites recebidas no navio em tempo real.

Os resultados, ainda inéditos, fornecerão um panorama detalhado sobre a estrutura dos recifes e das comunidades biológicas a eles associadas. De acordo com Rodrigo Moura, professor da UFRJ, "os dados obtidos alteram significativamente a visão que tínhamos sobre a Margem Equatorial, e trarão elementos importantes para subsidiar medidas para sua conservação e manejo".

(Agência ABIPTI com informações do CNPq)